Vai Tec

O Vai Tec (Programa de Valorização de Iniciativas Tecnológicas) apoia financeiramente atividades inovadoras voltadas para o desenvolvimento econômico e social, que sejam relevantes para as políticas públicas, priorizando as desenvolvidas por moradores da periferia de São Paulo.

O programa subsidia o desenvolvimento de técnicas, metodologias, processos, jogos, aplicativos ou produtos inovadores que contribuam para melhorar a qualidade de vida na cidade.

Criado juntamente com a ADESAMPA em julho de 2013 através da Lei Municipal 15.838, o Vai Tec realizou duas edições do programa. Na primeira, foram 599 inscritos, dos quais 139 projetos selecionados, que receberam até R$ 25 mil cada. Na segunda foram 789 inscritos, dos quais 71 selecionados, que ganharam até R$ 27 mil cada.

Para garantir a participação e competitividade de projetos e público prioritários do Vai Tec, o processo de seleção conta com um sistema de Pontuação Extra, que favorece projetos de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e os propostos pelos seguintes públicos: Mulheres; Negros, Pardos e Indígenas; Jovens; Estudantes de Escolas Públicas; Idosos; Pessoas de Baixa Renda; Pessoas com Deficiência; Residentes em Subprefeituras que apresentem menores Índices de Concentração do Emprego Formal.

Confira nos documentos abaixo o relatório de atividades dos dois primeiros anos do programa e a avaliação coletiva das primeiras edições:

ratividades ravaliacao

Como Funciona

 Para concorrer aos subsídios do Programa Vai Tec os proponentes devem inscrever seus projetos em um edital. Os Editais do Vai Tec são lançados anualmente, contendo todas as referências necessárias para o cadastro de proponentes e elaboração de projetos.

Quem pode participar?

Pessoas com 14 anos ou mais, com comprovação de tempo de domicílio de no mínimo 02 anos no município de São Paulo;

Grupos e ou coletivos, através de 01 representante com comprovação de tempo de domicílio de no mínimo 02 anos no município de São Paulo.

Micro Empresa, Microempreendedor Individual – MEI e Cooperativas – que não ultrapassem o faturamento limite definido para micro empresa -, tal como regulamenta o Decreto Municipal 56.475/2015 e com sede comprovada no Município de São Paulo há, no mínimo, 02 (dois) anos, através do seu representante legal.

Que tipo de projetos são apoiados?

São subsidiados projetos de desenvolvimento de produtos, processos, aplicativos, jogos, técnicas ou metodologias que contribuam para solucionar problemas e desafios relacionados ao dia a dia da cidade.

Os projetos devem se enquadrar em pelo menos uma das áreas abaixo e preferencialmente devem contemplar em seu escopo temas transversais de gênero, étnico racial, pessoas com deficiência, imigrantes, jovens e/ou idosos.

Economia Solidária e negócios

Economia Colaborativa

Água e Energia

Educação

Gestão Pública

Segurança Alimentar e Nutricional

Apoio ao Micro Empreendedorismo

Saúde

Meio Ambiente Urbano e Reciclagem de Resíduos

Cultura

Esporte e lazer

Desenvolvimento Local Sustentável

Assistência Social

Direitos Humanos

Trabalho

Mobilidade Urbana

Tecnologia Assistiva

Comunicação Social e Cidadania

Segurança Pública

Como é feita a seleção de projetos?

Os projetos inscritos serão analisados por uma comissão responsável pela avaliação de mérito dos projetos quanto a critérios de viabilidade técnica e econômica, clareza e coerência, grau de inovação, inclusão social, interesse púbico etc.

Além das notas de mérito os projetos poderão receber pontos extras caso os proponentes se enquadrem em alguma das categorias incentivadas no edital, tais como: ser mulher, ser negra(o), parda (o) ou indígena, ser pessoa de baixa renda etc.

Os projetos melhor colocados, somando as notas de mérito e os pontos extras, receberão subsidio, sendo que a quantidade de projetos aprovados estará dependente do total de recursos disponível a cada edição.

A Comissão de Avaliação é composta por 08 (oito) membros, sendo 04 (quatro) indicados pelo Secretário Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo e 04 (quatro) indicados pelo Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação – CMCT&I. A Comissão de Avaliação poderá contar com o apoio de especialistas para auxiliar na avaliação de projetos de determinadas áreas ou, eventualmente, de projetos específicos, a depender da complexidade da matéria em análise ou da elevada quantidade de projetos inscritos.