Quem somos

A Adesampa é uma pessoa jurídica de direito privado, qualificada como Serviço Social Autônomo de fins não econômicos, de interesse coletivo e de utilidade pública. Sua função é promover a implementação de políticas de desenvolvimento, especialmente aquelas que contribuam para o crescimento econômico. Isso é feito por meio do empreendedorismo, da economia social e da inovação tecnológica de maneira a atrair investimento, reduzir desigualdades regionais, aumentar a competitividade econômica e apoiar a criação de empregos e de renda.

A Adesampa opera em colaboração com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento do Trabalho e Empreendedorismo de São Paulo (SDTE).

Objetivos

A Adesampa realiza projetos e atividades voltadas às micro, pequenas e médias empresas e cooperativas com os seguintes objetivos:

  1. Promover o acesso a instituições financeiras habilitadas na concessão de microcrédito com taxas de juros reduzidas
  2. Identificar e promover o acesso a linhas de crédito e de finanças solidárias direcionados aos MEIs, MEs, EPPs, Empreendimentos Econômicos Solidários e arranjos produtivos locais
  3. Promover estudos e propor novos modelos de financiamento para MEIs, MEs, EPPs, EESs
  4. Promover oferta de treinamento e desenvolvimento para empreendedores e empregados com foco na abertura de empresas e sua gestão sustentável
  5. Organizar e promover assistência técnica nas áreas jurí­dica, contábil, financeira e de gestão ao empreendedor
  6. Implementar polí­ticas que estimulem a pesquisa, a difusão de tecnologias e a inovação e que incrementem a competitividade das empresas, atuando em conjunto com os parques tecnológicos, centros tecnológicos, institutos de ciência e tecnologia e incubadoras de empresas
  7. Implementar o Programa para a Valorização de Iniciativas Tecnológicas VAI TEC, com a finalidade de apoiar financeiramente, por meio de subsí­dios, atividades inovadoras que melhorem a qualidade de vida na cidade, em especial as ligadas às tecnologias da informação e comunicação
  8. Promover a estruturação e o desenvolvimento de cadeias produtivas formadas por micro, pequenas e médias empresas e cooperativas
  9. Contribuir para a redução das desigualdades regionais de desenvolvimento dentro do municí­pio a partir da promoção e geração de emprego e renda, prioritariamente nas áreas com alta densidade populacional e limitada oferta de empregos, e nas iniciativas voltadas à  inclusão social dos segmentos mais vulneráveis, como jovens, mulheres e população negra e indí­gena
  10. Desenvolver programa de incentivo aos setores da economia criativa, especialmente as iniciativas oriundas dos territórios, como estímulo ao desenvolvimento econômico e geração de empregos de qualidade e produção de bens e serviços de elevado valor agregado
  11. Promover os benefí­cios legais dispensados às micro e pequenas empresas e economia solidária já existentes no ordenamento jurídico brasileiro, assessorando os empreendedores locais no usufruto de tais benefícios e promovendo atividades que contribuam para sua correta aplicação por parte do Poder Público
  12. Utilizar do instrumento de Compras Públicas como forma de desenvolvimento local e redução de desigualdades regionais de São Paulo
  13. Promover espaços de participação social para a proposição de um novo marco regulatório municipal das micro e pequenas empresas e economia solidária;
  14. Construir e aplicar metodologia de criação de Grupos de Ação Local;
  15. Promover outras atividades e projetos aprovados pelo Conselho Deliberativo.

Missão

A missão da Adesampa é formular propostas e colaborar na implantação de políticas públicas elaboradas de forma participativa, que promovam o desenvolvimento local sustentável* com protagonismo do Micro Empreendedor Individual – MEI, das Micro, Pequena e Média Empresas, das Cooperativas de Economia Solidária e das Organizações da Sociedade Civil. Desta forma, transformar saberes e fazeres populares e tradicionais em inclusão econômica, justa e solidária, visando a criação de um ciclo virtuoso de Negócios Sustentáveis, a partir de uma série de princípios norteadores:

– Estimular ideias inovadoras que contribuam para melhorar a qualidade de vida na cidade

– Priorizar os territórios mais vulneráveis da cidade e considerar suas vocações particulares

– Valorizar os saberes populares, culturais e tecnológicos dos territórios

– Descentralizar e multiplicar os referenciais urbanos de arte, cultura, lazer e comércio.

Visão

Ser referência na construção de um novo modelo de desenvolvimento local sustentável, incluindo a implantação de metodologias de participação social por meio de Grupos de Desenvolvimento Local capazes de identificar desafios e potencialidades do território para propor soluções e políticas públicas.

Valores

1- Ampla transparência em todas as ações realizadas

2- Democratização do acesso aos investimentos e recursos financeiros necessários à melhoria da qualidade de vida nos territórios

3- Garantia ao acesso do Financiamento e investimento solidário

4- Universalização do conhecimento sistematizado como forma de empoderamento social